Tinha ideias diferentes para este texto

Pensei em fazer algo diferente. Pensei em escrever aqui algo, como se fosse apresentar-me. Desisto.
Não vejo como é que me apresentaria hoje, a um grupo de pessoas. A falar a verdade, se me perguntarem quais são os meus interesses, o que é que gosto de fazer para passar o tempo (ou como é que o ocupo), ficarão bastante decepcionados. Pensarão que sou daqueles gajos mesmo broncos. E não sou. Ou não era, mas deixei-me parar.
Tenho aberto várias possibilidades, ultimamente, pensando em várias maneiras de me "desdobrar". Tenho pensado em várias maneiras de colocar certos projectos em prática. Ainda não saí do mesmo.

Tenho pensado em fazer várias coisas. Algumas diferentes. Variadas, mas conjugando-se entre si.

Sabem, sinto-me mal. Sinto-me triste. Sinto-me em baixo.
Se quero falar? Sim, com todas as minhas forças, preciso de falar e desabafar e chorar. Precisar de odiar o mundo, por uma noite, no ombro de alguém. Preciso de libertar os meus demónios, exorcizar a minha alma. Se vou falar com alguém? Não, pois todos conhecem uma fracção de mim, ninguém me conhece, da essência à putrefacção. Ninguém conhece tudo de mim, nem eu pretendo ceder tamanho poder a alguém.
Preciso tremendamente de falar a minha alma toda, mas não cedo um milímetro da minha guarda.
Sinto-me em baixo. Sinto-me triste. Tremendamente infeliz, mas fazer o quê? Pôr um sorriso na cara e viver mais um dia.

Comentários

Mensagens populares